Terça-feira, 24 de Abril de 2012
Philips apresenta lâmpadas a LED para iluminação externa

Lâmpada de estado sólido

A Philips parece estar mudando a estratégia em busca de uma maior aceitação das lâmpadas LED.

Essas lâmpadas de estado sólido são muito mais econômicas do que todas as versões disponíveis hoje para iluminação, o que inclui inclusive as fluorescentes compactas, que gastam pouca energia, mas trazem um gás de mercúrio em seu interior.

Ocorre que a luz produzida pelos LEDs ainda não satisfaz o olho humano: testes realizados no Japão com iluminação doméstica de LEDs resultaram em enjoos, convulsões e dezenas de pessoas no hospital.

Lâmpada de LED

Por isso a empresa holandesa agora está colocando no mercado uma linha de lâmpadas de LED voltadas para iluminação externa, para espaços públicos e comerciais.

"Hoje estamos orgulhosos de apresentar uma grande linha de soluções de iluminação a LED para criar ambientes inspiradores tanto em edifícios quanto em ambientes externos, reduzindo o consumo de energia e os custos operacionais," disse Frans van Houten, presidente da empresa, em nota à imprensa.

O principal produto é uma lâmpada LED em formato de lâmpada incandescente, que a empresa afirma durar 25 anos e custar US$60,00 - mas o produto está saindo por US$20,00, aparentemente como estratégia de mercado.

Variação de intensidade e cor

A empresa também apresentou sistemas de controle para a iluminação a LED, que pode ser facilmente controlada de forma digital: "A Philips está apresentando soluções a LED que oferecem iluminação flexível e eficiente para ruas, prédios comerciais e shoppings," afirma a nota.

De fato, é uma pena que as cores dos LEDs ainda não agradem o olho humano: o sistema permite, por exemplo, não apenas o controle da intensidade da luz emitida pelas lâmpadas, como também a variação da cor da luz emitida.

A dificuldade em traduzir os avanços dos LEDs em uma iluminação "tipo humana" pôde ser vista recentemente durante a competição Bright Tomorrow ("Amanhã brilhante"), patrocinada pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos.

Embora haja centenas de fabricantes de LEDs em todo o mundo, apenas a própria Philips inscreveu-se. E venceu!

fonte:http://www.inovacaotecnologica.com.br/



publicado por adm às 22:46
link do post | comentar | favorito
|

.posts recentes

. Novidade Avant: luminária...

. Trocar lâmpada incandesce...

. Use lâmpadas economizador...

. Philips lança lâmpada con...

. Lâmpadas de LED com Wi-Fi...

. Iluminação adequada pode ...

. Nova lâmpada com LED dura...

. As Vantagens das Lâmpadas...

. O que deve perguntar ante...

. Nova lâmpada dura 40 anos...

. Como escolher a lâmpada m...

. UE proíbe fabrico e impor...

. A lâmpada de Edison vai a...

. Uma lâmpada que gera mais...

. Philips apresenta lâmpada...

. Tecnologia LED tende a cr...

. Empresa cria lâmpada de r...

. Óbidos. Investimento em s...

. Nova Lâmpada LED imita a ...

. Microlâmpadas de plasma s...

.arquivos

. Abril 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Março 2010

.links
.tags

. todas as tags

.subscrever feeds